sábado, 30 de maio de 2009

Já não é mais a mesma, a maneira de como eu via o mundo quando via você.
Já não são iguais as mesmas coisas que fazemos.
Sequer sabemos onde ficou o nosso amor que eu acho que nunca existiu, ou se caso contrário, não teve forças para crescer.
Já não é mais em você que eu reparo os mínimos detalhes e gestos, de suspiros deixados no ar ou suas maneiras e seus penteados.
Já não é mais por você que eu dedico meu tempo e disposição.
Já não é mais sua vida que eu investigo para poder te conquistar.
Foi se o tempo em que eu planejaria maneiras de te agradar e foi também a curiosidade de saber o que você estava achando e sentindo.
Não por não te conhecer bem, mas seu mistério já não me instiga mais como antes instigou.
Já estou cansado de ter que sempre tentar continuar com isso, nunca vi nenhum esforço do seu lado e nunca soube o que você achava de tudo isso.

Vestibulares à vista!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Serei marinheiro de primeira viagem no novo ENEM, já é fato. Mas até a prova sair vai rolar muita água... Já temos confirmadas 19 federais das 55 do país, o MEC estuda uma proposta para diminuir suas 200 questões, o que deixaria a prova com cara de prova e não de maratona... Mas por enquanto o ENEM é segundo plano para os vestibulares semestrais que já se aproximam. Pela minha infelicidade nem "ousei" participar... Primeiro pelo despreparo em que eu me encontro e segundo pela escassez de cursos que me interessam no meio do ano. Mas a incógnita que fica é a seguinte: Serão esses os últimos vestibulares normais de que teremos notícias? Esse novo ENEM vai gerar realmente uma reviravolta na educação do país? Respoderia que sim, que esses serão os últimos tradicionais métodos seletivos para as instituições de ensino superior, que agora terão assim como todas as escolas e colégios se adaptarem e se reformularem para o novo ENEM que sim mexerá com tudo e todos nos ensinos públicos e privados do Brasil. Não tenho idéia do que se passa em escolas públicas, mas já sei que as particulares já se preparam, levando em conta que na minha cidade os colégios com cursos pré-vestibulares já anunciam estarem adaptados para o novo ENEM em rádios e outdoors, como aluno de uma delas não notei diferença, ainda, salvo que isso seja puro merchandising... Vai entender né... Agora, como um país tão desorganizado em questões educacionais irá se adaptar a isso tudo? E a questão de cotas pra negros e etcetera como ficará? É crer pra ver ou ver pra crer, porque agora é só questão de tempo.

sábado, 23 de maio de 2009

A tendência de paga linguas é se ferrar, principalmente quando é você mesmo que paga lingua. Algumas semanas atrás critiquei a Fenamilho, pois é, é não é que eu fui pra lá experimentar do meu próprio veneno! O interessante é que no meu segundo dia de festa consegui acabar com tudo. Pensem o seguinte você pega um quebra-cabeça de 100 peças que você nunca viu montado, daí começa sua jornada, pecinha por pecinha, ai de repente quando faltam umas 40 peças pro seu fim alguém aparece e chuta todas as peças, não exemplifiquei bem o que aconteceu mas a essência esta aí vocês podem entender e claro, uma coisa desse tipo só poderia acontecer na Festa Nacional do Milho, não vou entrar em detalhe qualquer, estou usando este post como um desabafo, bobagem que vai ficar registrada aqui =/

#2

quarta-feira, 20 de maio de 2009

É hora de cruzar os dedos e esperar
Não sabemos ao certo o que fazer
Ninguém sabe ao menos o que é certo
A sorte sempre te acompanha você é que não a vê
É como seguir algo que sempre te seguiu.

Consertar o futuro é modelar o presente
A maneira que o tempo passa ninguém entende
Ele corre como se não conhecesse a paciência
É frio e rápido como um raio
Deixando de lado tudo o que é possível.

Sem noção né, huauahahuahu, mas pode virar música!

sábado, 16 de maio de 2009

O que muda em uma semana? O que muda em um minuto? O que muda em um dia? A temperatura? O clima? Um sentimento? Uma vida inteira? Até quando estaremos predispostos a mudanças bruscas de comportamento? Ou o que fazer para acompanhar essa mudança sem ter que criar outra maior? Por que a vida não segue um padrão mais lógico e menos inesperado? O que aconteceria sem tantas reviravoltas? Acabaria com a graça? Como responder essas perguntas sem fazer outras?

Tradição esquecida

terça-feira, 12 de maio de 2009

E não é que agora o dinheiro público já começa a ser investido para o embelezamento da cidade e divulgação da Fenamilho? É só chegar essa época do ano e já vemos caravanas e caravanas de turistas de todo o Brasil prontos para se esbaldarem do evento, que é fator obrigatório de todo morador patense que se entenda por gente e claro só ocorre uma vez por ano. Não que eu quisesse que acontecesse mais vezes ao ano, porque isso colocaria a economia dos cidadãos de Patos toda a perder... Mas meu protesto fica mesmo para as tradições e eventos culturais da festa que foram deixadas de lado e trocadas por shows e concursos de beleza (ou cachê, entenda como quizer). Não se vê mais com tanta frequência a importância que a festa representa pra cidade e sim o quanto é importante participar dela, pois aqui nessa cidade a economia para ir pra lá começa desde janeiro e fevereiro, quando os lotes de passaporte começam a despontar nos postos de venda. Concluindo, os pratos típicos e desfiles representam menos importância do que os rodeios e shows, mas pelo menos eles não deixaram de existir, por enquanto né?! Ou você por acaso, já viu feira de artesanato e serestas no parque? Improvável, no máximo verá exposição de raças de bois e afins e nesse ano até exposição de som automotivo (nada contra, mas nada cultural também...). É isso, ando meio sem tempo pra postar aqui mas vou fazer um esforço.
 
◄ Design by Pocket