Vai e vem

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

É fácil nos depararmos com pessoas indo e vindo. Nós vivemos em média uns setenta anos e nesse período conhecemos todo tipo de pessoa. Pessoas medíocres, pessoas fantásticas, pessoas indispostas, pessoas decididas, assim mesmo, de um patamar ao outro sem nenhuma exceção. Algumas vem pra ficar, outras simplesmente passam por nós despretenciosamente, no final cada pessoa leva um rumo diferente. Ninguém vai ficar com você a vida toda, a não ser que você se case e etcetera. E nem sempre dá pra você se casar com todo mundo, né? Não tenho muitos anos de vida, nem muita experiência nesse tipo de coisa, mas já conheci muitas pessoas com quem me identifiquei bastante e elas simplismente sumiram da minha vida. Faculdade, mudança de escola, transferência em emprego, até mesmo morte. Não sei se você deve evitar qualquer apego ou deve deixar tudo de lado e aproveitar cada momento com essas pessoas, mas é que às vezes essas perdas deixam feridas e muita saudade. Eu particularmente, não me apego muito e até sei lidar bem com saudade, mas a casos em que não há como evitar. Escrevo esse post porque recentemente minha vida tem dado muitas reviravoltas e nada tem sido como realmente era antes. E provavelmente daqui há alguns dias um grande amigo meu irá se mudar e eu ainda não sei irei conviver com isso. De imediato já desejo que ele tenha a melhor vida possível aonde quer que ele esteja e desejo a todos que lêem esse texto que aproveitem ao máximo toda oportunidade que vocês tiverem com amigos, namoradas, familiares e afins. Porque definitivamente, o tempo não vai parar pra esperar ninguém e tampouco durará para sempre.

Bends Juke

quarta-feira, 18 de novembro de 2009


Bem, estou a muito tempo sem postar e resolvi fazer uma pequena avaliação sobre a Bends Juke. Ela foi minha primeira gaita, e posso dizer que eu fui muito bem apresentado ao mundo das harmônicas através dela. A primeira impressão que se tem do instrumento é excelente, começando pela sua caixa que acompanha manual de instruções, catálogo de produtos e adesivos de identificação de afinação. Logo em seguida temos seu case confeccionado em EVA (que na minha opinião é impecável, e o melhor não dá aquele efeito "chicote" na gaita) que acompanha um lenço para limpeza exclusivo. Agora vamos falar da Juke: de cara temos um visual matador, com suas tampas de aço inox gravado à lazer e também por sua notável leveza (apenas 70g). Sobre a construção da gaita não há do que reclamar, ela possui uma excelente vedação, durante os 10 meses que eu toquei com a minha nunca tive problemas de vazamento de ar. Possui placa de vozes de latão com 1,07mm, muito bem projetadas com suas palhetas de bronze que deram um timbre excepcional a gaita. Destacando que os rebites que fixam as palhetas também são inoxidáveis. O material escolhido para o corpo da gaita foi a madeira de Ipê Tabaco (sou apaixonado por gaitas de madeira) que possui curvas anatômicas, ou seja, não possui extremidades pontudas que possam incomodar ou machucar suas mãos ou lábios. Ela possui verniz somente nas extremidades e ao contrário das gaitas da Hering não deixa aquele gosto forte na boca. A ausência de verniz no interior da gaita não influenciou na vedação, que alias está muito bem servida com seus cinco parafusos prendendo a placa de vozes no corpo da gaita. Quanto ao timbre posso assegurar que é demais! Muito aveludado e cristalino, mas que fica devendo apenas no volume. A ergonomia do instrumento também é muito boa. A embocadura da gaita é bastante leve, o que pode não satisfazer harmonicistas que procuram uma embocadura mais pesada. No geral, posso dizer que é uma excelente gaita, ideal para blues, country e apresenta um timbre bem interessante para o folk, principalmente se tocado em suportes seguradores. Durabilidade incrível! Toquei por 10 meses sem qualquer problema (e olha que até então eu era principiante). A Bends Harmonicas surpreendeu e com apenas 3 anos de mercado já apresentou um modelo fantástico de gaita, além do mais ainda homenageou a maior lenda da Gaita, Little Walter e seu épico Juke.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

O Sol eu quis.
A Lua eu quis.
Sobrei com as estrelas.
 
◄ Design by Pocket