Indignação

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Confesso que quase deixei a peteca cair. Em parte eu abri mão sim e por muitas coisas. Mudanças, mudanças e mudanças... É simples na teoria e simples na prática. Estamos todos sujeitos a mudanças e nem sempre dá pra renúncia-las, pois é inevitável subverter a lei da "seleção natural". Sim, é bastante clichê eu me referir a isso tudo usando Darwin, mas poxa, é necessário ceder. Não mobilizarei ninguém com essas palavras, até porque nem todo mundo age de maneira racional o bastante pra perceber que existe vida ao redor das suas próprias cabeças. Sei que não é certo esperar muito das pessoas, porque o resultado entre nove de dez casos sempre é o pior esperado. Mas uma vez me disseram para eu não subestimar ninguém... Não sei se isso foi dito para ser avaliado em aspectos positivos ou negativos porque geralmente o que vem acontecendo só tem gerado decepção. Caso contrário eu nem estaria aqui escrevendo isso tudo. Não há mais o que falar, só fica aqui um grito de indignação! Ninguém mais ama, ninguém mais pensa coletivamente, ninguém mais quer o bem do próximo, ninguém busca estabilizar situações complicadas, ninguém abraça ninguém. E o pior de tudo é que isso sempre foi assim, leva um certo tempo pra sua ficha cair. A velha história de aprender com os erros é cada vez mais plena. Eu mentiria se eu não assumisse minha postura cética sobre essa situação, mas aonde é que nós chegaremos dessa maneira?
 
◄ Design by Pocket